O dia em que Shigeru Miyamoto jogou Mario Land pirata… em um PSP!

SE INSCREVA EM NOSSO CANAL DO YOUTUBE

GN Cast às quintas feiras 20:30 da noite ao vivo.

CLIQUE PARA SABER MAIS

Mais sobre esseassunto

Não é uma história nova, mas é tão inusitada que vale a pena ser conhecida!

 

 

Chris Kohler, um dos editores do site Kotaku, contou essa história algumas semanas atrás, enquanto se preparava para a E3 2017, e procurava lembrar-se de momentos marcantes das edições anteriores do evento.

Em 2005, alguns dias após a conferência da Nintendo, que mostrou o Wii pela primeira vez (então chamado de “Revolution”), o repórter tinha uma entrevista agendada com Shigeru Miyamoto para o site WIRED.

Antes de sua entrevista com Miyamoto, Kohler tinha uma entrevista com Perrin Kaplan, uma das executivas da Nintendo e, durante essa entrevista, teve a ideia de mostrar-lhe “algo louco”: nos dias que antecederam a E3, hackers haviam burlado a segurança do PSP, e haviam conseguido criar um emulador que rodava jogos de Game Boy, da Nintendo, no portátil da Sony.

Como o emulador era novo em folha naquele momento, Kohler seria a primeira pessoa a mostrá-lo para Kaplan. O que ele não esperava é que ela fosse tirá-lo correndo da sala onde a entrevista estava acontecendo, para levá-lo até Miyamoto. Segunda a executiva, “Miyamoto ia querer ver aquilo!”.

Ela levou o jornalista até uma sala onde Miyamoto havia terminado outra entrevista, e pediu a ele que mostrasse seu PSP para Miyamoto. O lendário designer pegou o PSP de Kohler e jogou Super Mario Land nele!

Miyamoto virou-se para ele e disse, curioso e sorrindo, “Chris, você fez isso?”. Kohler respondeu, “Não, não. Eu só peguei da Internet.” Miyamoto mostrou-se impressionado com a emulação perfeita do jogo no portátil da Sony, e se divertiu com o aparelho e com o seu jogo pirata.
Miyamoto, no entanto, não pôde jogar por muito tempo, pois Kaplan ainda fez com que Kohler mostrasse seu PSP rodando Super Mario Land para alguns dos designers de hardware da Nintendo, que estavam em uma outra sala, onde dezenas de “Revolutions” novinhos em folha, e de várias cores, estavam dispostos (mas sem os controles). Todos ficaram impressionados com a emulação, assim como Miyamoto.
Chris Kohler incluiu essa história em um dos capítulos de seu livro Power-Up: How Japanese Videos Games Gave the World an Extra Life, e a compartilhou na página da Kotaku.
Já fazem alguns dias, mas achei que seria interessante compartilhar com vocês!
Receba todas as novidades do Galáxia Nerd através do Whatsapp e interaja através do nosso Telegram.
Ezra

Ezra

asasa

Artigos Relacionados

Ver Comentários

Bem vindo Nerd!

Faça login com sua conta abaixo

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.