Doom e Doom II (Clássicos) - Análise/Review para Nintendo Switch 7
+ JogosNerd PlusReviewsSwitch

Doom e Doom II (Clássicos) – Análise/Review para Nintendo Switch

Compartilhar
Compartilhar

Doom  é um jogo dede tiro em primeira pessoa, lançado em 1994 pela id Software e um dos títulos que geraram o gênero tiro em primeira pessoa. Combinando gráficos 3D com violência gráfica e personagens em sprites 2D, ele tornou-se tão controverso quanto imensamente popular, com um lançamento em versão shareware que estima-se ter sido jogada por 15 milhões de pessoas. Além de definir muitos elementos dos games de tiro em primeira pessoa, Doom estabeleceu uma sub-cultura por popularizar os jogos em rede e permitir expansões criadas pelos jogadores (arquivos WADs). O sucesso do jogo influenciou o boom de jogos nos anos 90 até chegar ao ponto desses jogos serem algumas vezes chamados de “clones do Doom”.

Muitos anos depois, mais especificamente em 2019, nós estamos recebendo o relançamento desses 2 primeiros clássicos da década de 90 para o Nintendo Switch. É o que vamos falar hoje em mais uma análise aqui do Galáxia Nerd.

Doom e Doom II (Clássicos) - Análise/Review para Nintendo Switch 8

  • GAMEPLAY

O gameplay de Doom é algo que hoje em dia todos nós já sabemos como funciona, o estilo FPS. A grande diferença nesse relançamento para Nintendo Switch, é que o game usa o segundo analógico para o uso da mira das armas. Versões antigas como o famoso port para o SNES, não tinham essa possibilidade. O game também conta com um modo multiplayer muito divertido, como o modo coop, que possibilita até 4 amigos a jogar pelo modo campanha do game juntos e o modo deathmatch, que os 4 jogadores vão se assassinar em arenas. Infelizmente não foi colocado um modo de multiplayer online, mas a tela dividida está presente. Armas clássicas como a espingarda de cano dublo, metralhadora giratória e serra elétrica, além de muitas outras armas, todas estão presentes.

Doom e Doom II (Clássicos) - Análise/Review para Nintendo Switch 9

  • SOM

O áudio do game está com a qualidade superior ao original, com suporte a qualidade sonora dos consoles atuais. As musicas de Metal continuam rolando solta, não vai faltar rock’n roll nessa trilha sonora. Os games não contam com suporte ao português, o que não seria um problema, uma vez que esses clássicos não usam muitos textos, os jogos são focados em gameplay.

Doom e Doom II (Clássicos) - Análise/Review para Nintendo Switch 10

  • GRÁFICOS

Os gráficos estão em full HD nas tvs e em 720p no modo portátil, tudo rodando de forma muito tranquila e fluída. É bonito de ver esses clássicos rodando com uma qualidade de imagem nítida como nesse caso. Apesar disso, se trata de um jogo antigo, então o gráfico ainda continua bem no estilo retro, com personagens em sprites 2d. Trata-se de um port muito bem feito para o console híbrido da Nintendo.

 

[wp-review id=”33754″]

 

  • VÍDEO DO MULTIPLAYER DE DOOM E DOOM II:
Compartilhar

Qual a sua opinião?

Você pode gostar também
Emulador de PS4 shadPS4 adiciona Red Dead Redemption Remastered ao catálogo
+ JogosPCPS4PS5

Emulador de PS4 shadPS4 adiciona Red Dead Redemption Remastered ao catálogo

Emulador de PS4 shadPS4 adiciona Red Dead Redemption Remastered ao catálogo

Mario & Luigi Brothership
NintendoSwitch

Mario & Luigi Brothership: A Nova Aventura da franquia Chega em Novembro com Exploração e Puzzles

Mario & Luigi Brothership: A Nova Aventura da franquia Chega em Novembro...

Nintendo Direct com jogos de PS4 e PS5 - Nem tudo foi exclusivo
NintendoPlayStationPS4PS5Switch

Nintendo Direct com jogos de PS4 e PS5 – Nem tudo foi exclusivo

Sendo assim podemos dizer que a Nintendo Direct apresentou jogos de PS4...

Doom: The Dark Ages será um jogo lento segundo diretor
+ JogosMicrosoftPCPlayStationPS5Xbox Series

Doom: The Dark Ages será um jogo lento segundo diretor

O diretor criativo de DOOM: The Dark Ages, Hugo Martin, disse que...