Produtor de Assassin’s Creed Shadows acusa Elon Musk de incentivar discurso de ódio

2 min


Produtor de Assassin's Creed Shadows acusa Elon Musk de incentivar discurso de ódio.
Produtor de Assassin's Creed Shadows acusa Elon Musk de incentivar discurso de ódio.

Polêmicas em torno do novo jogo da Ubisoft parecem longe de terminar. Após a divulgação do trailer oficial de Assassin’s Creed Shadows em 15 de maio, o jogo vem sofrendo críticas em relação ao seu protagonista, Yasuke. Ambientado no Japão Feudal, parte da comunidade gamer tem manifestado preocupação com a decisão da empresa em retratar um samurai negro.

No momento em que a discussão se tornava presente nas redes sociais, o bilionário da tecnologia Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, fez um breve comentário sobre o assunto, amplificando as vozes daqueles que criticam o jogo.

Ao responder um usuário de sua plataforma X, o empresário australiano, afirmou que “DEI mata a arte”. O significado de DEI, traduzido ao português, seria diversidade, equidade e inclusão. Como evidenciado no tweet abaixo, a repercussão da opinião de Elon Musk gerou um grande impacto, ampliando a discussão em torno do jogo.

https://twitter.com/elonmusk/status/1794019942167191602

Opinião da Ubisoft a respeito da polêmica

Produtor de Assassin's Creed Shadows acusa Elon Musk de incentivar discurso de ódio.
Produtor de Assassin’s Creed Shadows acusa Elon Musk de incentivar discurso de ódio.

Em uma entrevista ao site GameFile, Marc-Alexis Côté, o produtor executivo da Ubisoft, expressou descontentamento em relação ao tweet de Elon Musk. Marc considerou o dono do X como alguém que apenas alimenta o ódio, e ponderou sobre responder, embora reconhecesse que isso não convenceria os jogadores sobre a visão da Ubisoft:

Aquele tweet criou várias emoções, que…a primeira coisa que queria fazer era voltar para o X – o qual já deletei – e o responder.

Coté enfatiza que as opiniões do bilionário sobre Assassin’s Creed Shadows não refletem necessariamente a visão da Ubisoft sobre o projeto. O desenvolvedor destaca que os jogadores devem experimentar os minutos iniciais do jogo para formarem suas próprias conclusões:

E se, dentro dos primeiros 11 minutos e 47 segundos, eles não estiverem convencidos do que estamos fazendo, podemos ter a discussão.

Para concluir esta discussão sobre a polêmica envolvendo Yasuke, Marc-Alexis Côté destaca que o nome do personagem surgiu em todas as pesquisas realizadas pela equipe da desenvolvedora de jogos francesa. Ele ressalta que a misteriosa história de Yasuke proporcionou à Ubisoft a oportunidade de preencher lacunas com sua própria interpretação.

Saiba Mais sobre Assassin’s Creed Shadows

O jogo se passa no período do Japão Feudal e contará com um mundo aberto com diversas possibilidades aos jogadores, desde explorar castelos impressionantes e portos movimentados até santuários e paisagens pastorais. As mudanças de estações e diferentes climas também são diferenciais do cenário do jogo, como podem ser vistos nesta gameplay estendida demonstrada na Ubisoft Forward.

[ESRB] Assassin's Creed Shadows: Extended Gameplay Walkthrough | Ubisoft Forward
Produtor de Assassin’s Creed Shadows acusa Elon Musk de incentivar discurso de ódio

Em Assassin’s Creed Shadows, os jogadores terão a opção de controlar dois protagonistas. Além de Yasuke, que é preferido para o combate direto, Naoe também estará disponível para aqueles que escolherem abordagens mais furtivas para concluir as missões.

Vale lembrar que Assassin’s Creed Shadows será lançado dia 25 de novembro para PC, PS5, Xbox X/S.


GOSTO DISSO? COMPARTILHE COM OS SEUS AMIGOS!

Bruno Lorenzi