TOP 8: Monstros que marcaram o mundo dos games


Monstro bom é aquele que te causa muita tensão e altos pesadelos. E para isso, existem dos mais variados tipos: seres horripilantes, bizarros, deformados, humanos modificados… A diversidade é grande para te fazer infartar. Pensando nisso, decidimos fazer esse top 8. Só lembrando que essa lista não é em ordem de importância e ela só contém alguns exemplos, tanto recentes quanto antigos. Então caso o seu monstro mais marcante não esteja aqui, deixe nos comentários.

Cabeça de Pirâmide – Silent Hill 2

  • Lançamento: Setembro 2001
  • Plataformas: PC, Xbox e PS2
  • Desenvolvedora: Konami
  • Distribuidora: Konami

O Pyramid Head com certeza é um dos monstros mais icônicos e tenebrosos dos jogos, ele te aterroriza sempre agindo com muita violência e bizarrice. Vale ressaltar que esse comportamento não é apenas com o jogador, já que é comum pegá-lo fazendo o mesmo com outras criaturas do game.

Estaladores – The Last of Us

  • Lançamento: Junho 2013
  • Plataformas: PS3 e PS4
  • Desenvolvedora: Naughty Dog
  • Distribuidora: Sony

Criaturas que mantém alguns traços humanos são realmente tensas. Mas diferente dos zumbis tradicionais, os estaladores têm uma aparência ainda mais nojenta e abominável. Porém, o que realmente faz o player suar frio são os sons de estalos que eles emitem, e se você for pego, já era!

Necromorfos – Dead Space

  • Lançamento: Outubro de 2008
  • Plataformas: PC, Xbox 360 e PS3
  • Desenvolvedora: Visceral Games
  • Distribuidora: Electronic Arts

Já não é nem um pouco confortante ficar sozinho no espaço, muito menos quando a nave em que você está se encontra infestada por seres bizarros. Como já não fosse o suficiente a aparência deles, alguns surgem do nada e te agarram, outros não morrem com simples desmembramentos ou tiros na cabeça. E pra fechar com chave de ouro, a maioria elimina o jogador com um único golpe, ou seja, “hit kill”.

Enfermeiras – Silent Hill

  • Lançamento: Janeiro 2001
  • Plataformas: PS1
  • Desenvolvedora: Konami
  • Distribuidora: Konami

Não se deixe enganar, apesar de serem enfermeiras elas não estão ali pra lhe ajudar, e sim pra fazer da sua vida um inferno. Marca registrada na franquia, essas criaturas têm uma movimentação muito macabra, sempre se contorcendo, o que colabora bastante para o fator tensão.

Bruxa – Left 4 Dead

  • Lançamento: Novembro de 2008
  • Plataformas: PC, Xbox 360
  • Desenvolvedora: Valve
  • Distribuidora: Valve

Essa criatura estranha que é uma das mais difíceis de eliminar, se destaca em meio a diversas coisas bizarras. Não tem pra ninguém, seja boomer, tanker ou smooker quando se trata da witcher. É só o player escutar o choro dela para ficar com a perna bamba, e acredite: é melhor evitar. Se incomodada, a bruxa vai te perseguir, e será preciso de muitos tiros para derrubá-la.

Voláteis – Dying Light

  • Lançamento: Janeiro de 2015
  • Plataformas: PC, Xbox One e PS4
  • Desenvolvedora: Techland
  • Distribuidora: WB Games

No mundo de Dying Light o dia pode ser considerado sinônimo de facilidade, mas quando a noite chega, meu irmão, o bicho pega, literalmente. Os voláteis surgem quando o sol se põe, não são como os zumbis comuns, eles são mais rápidos, violentos, resistentes e espertos. Evite enfrentá-los tão cedo, fica a dica.

Slenderman – Slender

  • Lançamento: Junho de 2012
  • Plataforma: PC
  • Desenvolvedora: Parsec Productions
  • Distribuidora: Parsec Productions

É um personagem fictício que foi criado na internet e até hoje alimenta o terror das pessoas, principalmente depois que ganhou o seu próprio jogo. Não há complexidade: consiga as cartas e evite o cara enorme de terno e tentáculos. Parece fácil, mas não é. A cada carta obtida, o monstro aparenta estar ainda mais perto, e caso uma interferência de sinal aconteça a solução é fugir para as colinas. Vale lembrar que o Slenderman tem um documentário criado pela HBO.

Fantasmas – Fatal Frame

  • Lançamento: Março de 2002
  • Plataformas: PS2 e Xbox
  • Desenvolvedora: Tecmo
  • Distribuidora: Tecmo

É um fato que o sobrenatural e fotografias têm um grande vínculo. Basta alguns minutos de pesquisa na internet, para achar imagens com fantasmas e coisas do gênero, e é essa receita que deixa Fatal Frame interessante e assustador. O grito dos espíritos após cada foto tirada era horripilante, fazendo o player saltar da cadeira e ter pavor de olhar para o lado durante uma jogatina noturna.

 

 

Outras Galaxias

Formato
Artigo
Criação de textos, incorporação de imagens e vídeos