Olá Nerds…

2020 será um ano nostálgico para os gamers, e existem muitos jogos aguardados pelos fãs, com isso, veremos títulos fabulosos neste ano.

No dia 16 de Janeiro de 2020 a Bandai Nanco lança o aguardado Dragon Ball Z: Kakarot, para Xbox One (onde a análise foi realizada), Playstation 4 e dispositivos Windows.

Enredo

Este interessante game, retrata toda a tragetoria da Saga Z, está belíssima Saga da franquia DBZ, retratada em Mangás, Animes e vários games.

Viveremos nos principais pontos do Anime (Invasão Sayajin, saga Freeza, saga Cell e saga Majin Boo), toda via, o game tem como base a relacionamento entre personagens e a vivência de cada um, e este estreitamento histórico do enredo é obtido atravéz de objetivos secundários e cutscenes, mas de modo geral e superficial, estamos praticamente assistindo/vivendo o Anime novamente.

Jogabilidade

Este é um game de ação com muitas características aplicadas de RPG, como; party, ítens, níveis dos personagens, quests e escalonamento de habilidades.

As batalhas se assimilam com o game Dragon Ball Z: Legends, do PlayStation, bem dinâmicas, porém confusas e bagunçadas. Encontramos inimigos aleatórios em todo o lugar, e os Boss, apesar de fortes, tem o estilo de luta padronizado e a batalha acaba sendo mais nostálgica do que realmente boa.

O universo em que circulamos é um mundo semi-aberto, tendo algumas limitações, é possível explorar o cenário e buscar itens e colecionável (imagens e curiosidades da história de DBZ), porém, tudo que não faça parte a história linear torna-se massivo e intediante.

Gráficos

A arte gráfica dos personagens é muito bem animada, com perfeita caracterização a cada personagem em determinadas temporadas do Anime, porém, a interação entre cenário e personagem deixa a desejar; não é ruim, mas eles destoam no quesito padronização do estilo gráfico.

Mesmo não tendo uma absurda qualidade gráfica e nem um universo em sua maioria “vivo”, existem algumas quedas de frames em batalhas com vários aliados e oponentes e mesmo em 2020, esse game da loads muito longos, para várias ações bobas de mudança de cenários.

Sons

A parte sonora não fogem do padrão dos últimos games da franquia, sendo tudo baseado em gritos, explosões e barulhos de socos e chutes, e o critério som, em uma análise rápida é satisfatório.

Veredito

Dragon Ball Z: Kakarot carrega consigo o trunfo da nostalgia, sendo este, construído de modo especial para fãs da franquia, porém o peso de contar a mesma história novamente. Aplicar elementos de Openworld e RPG dá um ar interessante ao game, cheio de diversão e boas horas na aventura.


Ixi! E agora, qual sua reação?

Gostei Gostei
1
Gostei
Uau Uau
0
Uau
Amei Amei
0
Amei
Nãaoo Nãaoo
0
Nãaoo
Confuso Confuso
0
Confuso
Raiva Raiva
0
Raiva
Choose A Format
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Convencional
Formatted Text with Embeds and Visuals
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes