Mulher Maravilha | Crítica (SEM SPOILERS)
0
Advertisement

Há alguns anos, a Warner/DC dava inicio ao seu universo compartilhado no cinema, através de O Homem de Aço (2013), Batman Vs Superman: A Origem da Justiça (2016) e Esquadrão Suicida (2016). Filmes que dividiram a opinião do público, gerando discussões interessantes na Internet. Ou seja, temos argumentações contra e a favor dos filmes. Exceto, Esquadrão Suicida que foi uma unanimidade. Tais questões fizeram a Warner/DC repensar em como abordar o seu riquíssimo universo no cinema.

 

Advertisement

Super heróis são a moda do momento, estão bem estabelecidos na indústria cinematográfica. Adaptações cada vez mais próximas dos quadrinhos. Entretanto, a pergunta que não quer calar, é: Onde estão as Super-Heroínas? Talvez a resposta que você encontre para isto, seja: Elektra e Mulher-Gato, dois experimentos que fracassaram no passado, e também, quem sabe, um pouco dos velhos preconceitos que se encontram enraizados em nossa sociedade machista.

A Marvel possui um universo compartilhado bem estabelecido (melhor que a DC), não há como negar. Contudo, pouco se arrisca, sempre segue fórmulas prontas (não me entenda mal, gosto da Marvel, mas sua fórmula anda cansativa). Já a DC, mesmo com seus erros, se arrisca mais. Um bom exemplo disso, é o próprio Mulher Maravilha, primeiro filme (solo) em anos que decide apostar em uma super-heroína na telona. Algo que a Marvel jamais tentou realizar em seu universo compartilhado, devido o medo do risco.

Veja o trailer oficial:

Mulher Maravilha chegou sob tutela de Patty Jenkins (Monster – Desejo Assassino), que cá entre nós, foi a melhor escolha possível para este projeto, parte disso se dá pela mesma ser mulher e entender o que a personagem precisava. Em momento algum, vemos takes nas coxas, bunda ou peitos da Mulher Maravilha ( Gal Gadot), tais takes estão mais preocupados em mostrar o uniforme da heroína. O filme não coloca á mulher acima do homem ou vice e versa, muito pelo contrário, nos mostra que assim como tem homens fortes, também há mulheres fortes. Ambos são retratados com igualdade, de forma orgânica e natural.

Embora a diretora Patty Jenkins não possua uma grande experiência com cenas de ação, vide o excesso de câmera lenta e planos fechados, ainda nos entrega sequências realmente empolgantes, que deixam as de Esquadrão Suicida no chinelo, por exemplo. Outro ponto que merece ser ressaltado, é o tratamento que a diretora deu aos personagens, todos se encontram em seu lugar. Temos uma ótima química entre Diana Prince ( Gal Gadot) e Steve Trevor (Chris Pine).

Gal Gadot não é nenhuma ótima atriz, possui limitações dramáticas, o que fica evidente quando está atuando ao lado de seus colegas de trabalho. Porém, ela funciona como Mulher Maravilha, por ser carismática e transparecer o amor, bravura, curiosidade, espírito de batalha, ingenuidade e inocência. Características estas, qu e fizeram toda a diferença para a personagem.

Advertisement

Chris Pine está ótimo, em uma interpretação carismática, charmosa, meio tímida e ao mesmo tempo, perturbada, por conta dos horrores da Primeira Guerra Mundial. Sem se sobrepor aos outros, seu personagem funciona como coadjuvante. O roteiro valoriza os personagens.

A fotografia é utilizada de forma que favoreça a historia que está sendo contada. Temos um contraste de cores muito interessante entre Themyscira e o Mundo dos Homens. Em quanto o primeiro representa o Paraíso, marcado por cores vivas, o segundo representa o Inferno, tomado por cores frias, destruição e sujeira.

Um dos grande problemas que assolam filmes do gênero, é o mal encaixe do humor. Muitos filmes de heróis fazem piadas na hora errada, e ainda, são sem graça. Felizmente, Mulher Maravilha possui um humor inteligente e sutil. Faz uma boa sátira ao machismo.

Em certos momentos, o filme é desfavorecido pelo uso excessivo de efeitos especias (CGI), fazendo o longa parecer um jogo de vídeo-game.

Tirando a música tema de Mulher Maravilha, o resto da trilha é apenas satisfatória. Não é marcante como as de O Homem de Aço e Batman Vs Superman: A Origem da Justiça.

 

 

Advertisement


Não se esqueça de se inscrever em nosso canal do YouTube e seguir o Galáxia Nerd nas redes sociais para ficar por dentro do Universo Nerd  – Facebook, TwitterInstagram


Confira o nosso programa "Galáxia Nerd"

  • Vale o Ingresso:
Overall
4

Ixi! E agora, qual sua reação?

Gostei Gostei
0
Gostei
Uau Uau
0
Uau
Nãaoo Nãaoo
0
Nãaoo
Confuso Confuso
0
Confuso
Choose A Format
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Convencional
Formatted Text with Embeds and Visuals
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes