Nisman, um documentário que prioriza a imparcialidade e a exposição de vários pontos de vistas.
0

   A política como todos sabem não é algo para iniciantes, gera divergências e convergências perante a opinião pública, os diversos ciclos influenciam diretamente na vida dos diversos cidadãos e isso ocorre em todos os locais do mundo mesmo com as mudanças que ocorrem no mundo em que vivemos.

    Anteriormente, abordei a conjuntura nacional, agora postarei sobre fatos políticos polêmicos que ocorreram na terra dos “hermanos”, povo rival do Brasil cuja sociedade muitas vezes se parece muito com a nossa realidade; entretanto apresentam algumas diferenças culturais muito significativas e perceptivas.

Advertisement

    A Argentina é um país com uma desigualdade social muito presente, uma economia muito instável, dependente do Dólar, da qual vai do 8 ao 80 em diferentes governos; tem uma população que apesar de não aparentar é muito miscigenada onde os mais abastados apresentam uma cor de pele cada vez mais clara e o resto da população é mestiça(índios, brancos e pasmem vocês negros, estes últimos que quase “sumiram” sendo menos de 1% da população graças a doenças, guerras e a miscigenação que houve com o fluxo migratório da europa) mas enfim, são anos de exploração e ciclos políticos não dá para explicar o que houve em um artigo desses, portanto procurem historiadores.

   Os Argentinos também são conhecidos por não saberem o significado da palavra consenso, suas personalidades mais famosas do mundo da política, futebol, música e religião geram amor e ódio; Guevara, Perón, Menem, Macri, Vidal, Nestor, Cristina, Gardel, Piazolla, Messi, Di Estefano, Juan Perón, Evita e até mesmo Maradona são amados ou odiados dependendo do seu ponto de vista, enfim uma sociedade maluca e fascinante.

   O filme “Nisman, O Promotor, A Presidente e O Espião” aborda 8 acontecimentos e como eles se entrelaçam: 

  1) O atentado no edifício que abrigava a Amia(Associação Mutual Israelita Argentina), uma importante instituição da comunidade judaica do país no ano de 1994..

    2) A relação do atentado com o Irã.

    3) A diplomacia Irã e Argentina.

    4) A Morte do procurador federal Alberto Nisman em 2015 e as investigações para descobrir se foi um suicídio ou assassinato.

   5) Quem é Alberto Nisman?, um homem polêmico que divide opiniões.

   6) Uma investigação conduzida por Nisman sobre um suposto acobertamento do governo Kirchnerista aos autores do atentado ao Amia.

   7).O impacto na mídia e na opinião pública local.

   8) nfluência do caso nas eleições presidenciais.

    O documentário em questão foi dirigido pelo Britânico Justin Webster, é bem fundamentado, apresenta uma narrativa envolvente e cheia de informações além de ser um documentário isento; porém para descobrir a verdade é necessário ler materiais jornalísticos dos quais apresentam pontos de vistas diferentes.

Advertisement

Ixi! E agora, qual sua reação?

Gostei Gostei
0
Gostei
Uau Uau
0
Uau
Nãaoo Nãaoo
0
Nãaoo
Confuso Confuso
0
Confuso