Review: Iconoclasts, 10 anos de produção
0

Olá Nerds…

O poder Indie é inigualável, Iconoclasts e outras obras apresentadas fazem com que possamos sonhar com ótimos games. O game foi lançado em 23 de Janeiro de 2018 para PC, PlayStation 4, PlayStation Vita e Nintendo Switch; sua produção foi realizada por Joakim SandBerg, este, por sua vez, fez o jogo sozinho, e demorou 10 anos para conclui-lo (ele levou a sério a frase : “se quiser algo bem feito, faça você mesmo”). O game, trata-se de um metroidvania no melhor modelo 16 bits, porém mais linear, cheio de quebra-cabeças, idas e vindas, com personagens carismáticos, vilões interessantes e com uma história imersiva.

Iconoclasts review — a mechanic's guide to saving the world ...

Advertisement

Ao olhar para nosso game, confesso que não houve um interesse imediato, pensei comigo: “mais um jogo de plataforma colorido, onde você pula, mata, anda e coleta qualquer coisa“. Pois é, como muitos Indies, este é mais um que surpreende, sim, Iconoclasts tem uma trilha sonora feliz, é colorido, é um jogo de andar pra cá e para lá e coletar coisas, mas ele cativa de uma maneira em que mesmo que o jogo fique um tanto cansativo, faz com que queiramos seguir para ver a história.

Enredo

Em Iconoclasts, Robin, uma garota que vive em uma sociedade duramente regida por uma cultura em que o governo determina qual será a ocupação de cada individuo. Uma profissão totalmente regulada e indesejada pelo governo é ser mecânico, lidar com tecnologia faz do cidadão o pior dos pecadores e criminosos, e adivinhe qual é o sonho da Robin? Sim o sonho de nossa protagonista é ser mecânica.

Iconoclasts review — a mechanic's guide to saving the world ...

As pessoas que não vivem de acordo com o governo são executadas dentro de suas casa com suas famílias (temática profunda e pesada). Nossa protagonista, não concorda em ser coagida, e decide sair em busca de justiça e nesta jornada, outros personagens com seus próprios arcos e desenvolvimento histórico são encontrados, o que faz com que o jogo fique mais interessante a cada passo.

Jogabilidade

Iconoclasts, de modo sucinto, estrutura-se no padrão metroidvania andar, pular, matar inimigos, upar seu personagem e coletar materiais para upar; a funcionalidade do game é ótima, os saltos são precisos, os ataques também, quase não há falhas. Não podemos esquecer do fator exploração, altamente aplicado neste game, procurar colecionáveis, dinheiro e novos caminhos para progressão atraia ainda mais os amantes do estilo. Todavia, em alguns pontos, os puzzles tornam o jogo cansativo e por vezes tedioso, formando uma “barriga” no avanço do jogo.

Iconoclasts review — a mechanic's guide to saving the world ...

Para os players o mínimo de habilidade para games de plataforma, não existirão problemas com Iconoclasts, já que, as telas não ficam cheias de inimigos atirando loucamente em seu personagem e após algum tempo, os inimigos se tornam até repetitivos. Algo que talvez precise de uma atenção maior são o puzzles, estes sim, com a possar do game vão “derretendo seu cérebro”, mas é claro, nada que seja impossível.

Audiovisual

A cores do game são fascinantes, cada tela é muitíssimo bem tematizada, com uma belíssima paleta de cores. Cada personagem tem seus frames característicos e as lutas com o chefes são fantásticas devido ao cenário e a forma do inimigo devemos enfrentar.

A trilha sonora agrada muito por conta da sua imersão ao jogo, porém, não há nenhum requinte especifico, até poderia ser melhor, mas ela vem sanar (e muito bem por sinal) as necessidades do jogo.

Veredito

As forças unitária aplicadas por Joakim SandBerg, tornando o jogo único e chamativo no meio dos Indies, com personagens cativantes e uma história chamativa que aflora a curiosidade e anseio de todos os gamers. Os inimigos, em geral são repetitivos, mas os chefes são mega criativos, rendendo ótimas batalhas. E isso só melhora quando há outro personagem para te auxiliar. Recomendo veementemente que você deixe seus AAA para trás por um tempo de dedique umas 15 horas de jogatina a essa obra-prima dos Indies.

Advertisement
Nível de Galáxia encontrada:

Veredito

As forças unitária aplicadas por Joakim SandBerg, tornando o jogo único e chamativo no meio dos Indies, com personagens cativantes e uma história chamativa que aflora a curiosidade e anseio de todos os gamers. Os inimigos, em geral são repetitivos, mas os chefes são mega criativos, rendendo ótimas batalhas. E isso só melhora quando há outro personagem para te auxiliar. Recomendo veementemente que você deixe seus AAA para trás por um tempo de dedique umas 15 horas de jogatina a essa obra-prima dos Indies.

Overall
9

Pros

  • Ótima história
  • Personagens cativantes
  • Belos cenário

Cons

  • Puzzles que tomam muito tempo
  • Sons poderiam ser melhores

Ixi! E agora, qual sua reação?

Gostei Gostei
0
Gostei
Uau Uau
0
Uau
Nãaoo Nãaoo
0
Nãaoo
Confuso Confuso
0
Confuso
Choose A Format
Poll
Voting to make decisions or determine opinions
Convencional
Formatted Text with Embeds and Visuals
Ranked List
Upvote or downvote to decide the best list item
Meme
Upload your own images to make custom memes