Mangaká da Favela: o mangá que se passa na favela do Brasil 1
MangáNerd OtakuResenha Otaku

Mangaká da Favela: o mangá que se passa na favela do Brasil

Compartilhar
Compartilhar

Nesta terça, dia 19, A Comic Howl Web apresentou Mangaká da Favela, uma nova obra escrito por Souhachi Hagimoto e ilustrado por Minoru Taruro.

Esta obra promete explorar temas profundos enquanto mergulha na interseção entre culturas japonesa e brasileira. O autor confessou que o seu interesse pela temática veio ao assistir Cidade de Deus, um clássico brasileiro.

Mangaká da Favela: o mangá que se passa na favela do Brasil 2
Mangaká da Favela: o mangá que se passa no Brasil

Premissa do mangá

A história segue Hiroto Takei, um mangaká japonês que enfrenta desafios em sua carreira no Japão. Determinado a encontrar uma nova inspiração, ele viaja ao Brasil, onde repentinamente acaba inserido realidade de uma favela. Nesse ambiente inesperado, Hiroto encontra João, um jovem brasileiro com um talento promissor para o desenho que sonha em se tornar um respeitado mangaká.

A colaboração entre Hagimoto e Taruro promete oferecer uma visão autêntica da realidade da favela brasileira, mostrando tanto os desafios quanto as esperanças que guiarão jornada de seus personagens. Além disso, Renan Fernandes de Andrade e Thiago Theodoro Breno Barros Batista contribuem para enriquecer a narrativa com suas perspectivas únicas, garantindo uma representação fiel e respeitosa do ambiente retratado.

Mangaká da Favela: o mangá que se passa na favela do Brasil 3
Mangaká da Favela: o mangá que se passa no Brasil

Segundo o autor “Mangaká da Favela” é principalmente um mergulho profundo na resiliência humana e na conexão que transcende fronteiras. Com lançamento recente na Comic Howl Web, este mangá promete capturar a essência da criatividade artística e o poder transformador das aspirações individuais.

Conheça Hiroto e João em sua jornada emocionante de autodescoberta e realização. Descubra “Mangaká da Favela” e mergulhe em uma narrativa que celebra a diversidade cultural e a força dos sonhos que unem diferentes vidas por todas as partes do mundo. Leia o primeiro capítulo aqui!

Conheça Hagimoto

Hagimoto, conhecido pelo seu interesse pelo Brasil, começou a interagir ativamente com os fãs brasileiros através das redes sociais. Seu engajamento inclui perguntas frequentes aos seus seguidores, buscando entender melhor a cultura e os contextos que inspiram sua obra.

Em um comunicado recente em português, ele expressou gratidão aos fãs e compartilhou como filmes como Cidade de Deus influenciaram seu interesse pelo país.

O autor também produziu uma outra obra que toca numa temática de certo desafio, reflexão e muito atual. Asper Kanojo trata-se de uma história de Haru Hoshino, uma jovem diagnosticada com Síndrome de Asperger, uma forma de autismo. Haru aspira se tornar uma ilustradora profissional e decide frequentar uma escola de artes plásticas para perseguir seu sonho.

Ela lida com desafios na compreensão e expressão de emoções, o que a coloca em situações desconfortáveis com seus colegas. Apesar dessas dificuldades Haru encontra apoio inesperado e desenvolve relações significativas que a ajudam a crescer como pessoa e como artista.

Mangaká da Favela: o mangá que se passa na favela do Brasil 4
Mangaká da Favela: o mangá que se passa no Brasil

“Asper Kanojo” é elogiado por sua representação sensível e realista de personagens com autismo. O mangá não apenas educa sobre o autismo, mas também destaca a importância do apoio social e da aceitação pessoal. A história ilustra a jornada de Haru em encontrar seu lugar no mundo, navegando entre suas próprias expectativas e as da sociedade.

A série ganhou popularidade por sua abordagem compassiva e pela maneira como trata temas complexos de forma acessível. Com uma narrativa emocionalmente rica e visualmente expressiva, “Asper Kanojo” continua a cativar leitores ao oferecer uma perspectiva autêntica e educativa sobre o autismo e as experiências de vida de indivíduos no espectro.

Em resumo, Asper Kanojo não é apenas um mangá que educa, mas também inspira, mostrando que cada pessoa, independentemente das dificuldades que enfrenta, tem o potencial de encontrar seu caminho e deixar uma marca no mundo.

Compartilhar

Qual a sua opinião?

Você pode gostar também
A estética japonesa do anime na cultura pop brasileira 9
AnimesMangáNerd Otaku

A estética japonesa do anime na cultura pop brasileira

Você sabia que o Brasil é o 3º mercado de animes fora...

Animes Online: 3 sugestões para você! [LISTA]
AnimesNerd OtakuResenha Otaku

Animes Online: 3 sugestões para você! [LISTA]

Na era digital atual, a busca por animes online é uma atividade...

Dark Souls ganha novo manga e criatura de capa chama atenção para uma aventura séria e desafiadora.
+ JogosMangá

Dark Souls – Novo Mangá será lançado em agosto

A From Software deu uma pausa em seus projetos direcionados a franquia...